69ª A Fenda (Comentário)

 

Uma vez mais, a Fenda ...uma vez mais os Guardas Florestais

É verdade, mais uma vez regressamos à Fenda da Calcedónia. Região esta, onde de facto nunca o granito revelou tanto a nossa pequenês. A maravilha de regressar a toda esta dimensão, que transforma qualquer um num simples mortal com o tempo bem definido. Dela, da Calcedónia, diz-se que harmoniza o corpo, a mente, o espírito e as emoções. Segundo o povo, simboliza ainda a boa vontade e promove a estabilidade mental. Possivelmente será por esta última razão que gostamos tanto da Serra do Gerês e o simbolismo terá a ver com a ancestralidade dos projectos de vida comunitária de tantas gerações de habitantes.

Já escrevi isto em tempos, e continuo a achar ser esta a melhor definição para descrever a Calcedónia. Regressar a este mítico lugar, de onde faz parte a não menos mítica Fenda da Calcedónia é sempre um prazer enorme. Como de costume o grupo respondeu à chamada em força, trazendo consigo mais de uma dezena de novos participantes. Quando chegamos ao Café Tosko em Covide, e depois dos carros arrumados e mochilas ás costas, eis que surgem 2 guardas florestais, que pediram a minha identificação e a do Alfredo Barbosa, e para nosso espanto eles tinham em poder deles um "print" da nossa convocatória, que foram tirar ao nosso blog. Sinceramente, ainda não entendemos muito bem o que é que os responsáveis do Parque Peneda do Gerês andam à procura. Não vai demorar muito e ainda vamos ter que pedir autorização para fazermos qualquer que seja o percurso assinalado no Gerês. Já não basta o que estão a fazer com os Carris, quanto mais agora, com os outros percursos. A ver vamos.

Quanto à passagem pela Fenda, foi mais uma vez um sucesso total. Alguns Carolas mais indecisos, lá acabaram por ceder à aventura e fizeram a passagem de forma exemplar. Quero salientar todos os Carolas que foram no grupo do Alfredo Barbosa e que fizeram o percurso original sem grandes problemas, pelo menos aparentemente. Especial destaque para os "pequenotes" que foram sem dúvidas irrepreensíveis. Refiro-me como é óbvio ao Gonçalo Mónica, à irmã Beatriz e mais uma vez o Miguel Guedes que cresce a olhos vistos e está um verdadeiro comunicador. Não poderia também deixar de salientar os Carolas que foram no meu grupo, fazer o percurso alternativo. Foi um grupo muito unido e muito coeso e acreditem ou não, tiveram um papel importantíssimo no reconhecimento do terreno à chegada da Fenda, libertando-o de qualquer perigo para que o grupo do Alfredo Barbosa chegasse em plena segurança (hihihihi).

Quero agradecer a participação dos novos Carolas: António Pinto Silva; Ângela; Vasco; Sónia; César; Paulo Mónica; Susana Araújo; Gonçalo; Beatriz; Cristina Pereira; Olívia; Sara e o Ricardo.

Participaram ainda nesta caminhada: Alfredo Paiva; Alfredo Barbosa; Teixeira; Sérgio; Elsa Bandeira; Isabel Sarmento; João Sarmento; Rosa Fernandes; Nuno Amado; Tó; Isabel Barbieri; Francisco; Berto; Elisabete; Helena Farinha; José Luís Sampaio; Miguel Oliveira; Nuno Gonçalves; Cristina Moreira; Lurdes Costa; Andresa Castro; Olinda Cação; Manuela Ramos; Helena Cruz; Ana Maria; Miguel Guedes; Márcia Madeira; Isaura Santos; Fátima Nogueira; Telma; Susana Martins; João Correia; Bina Correia; Xavier Nogueira; José Luís Ferreira; Marco; Emília Sousa e Francisco Santos. Espero não me ter esquecido de mais alguém.

Nota: Para todos os Carolas que não puderam participar nesta caminhada, aquele forte abraço.

 

 

Um abraço...e até Vale de Cambra (aguardem notícias)

Alfredo Paiva

publicado por Os Carolas às 12:57 link do post | comentar | favorito